16
16/07/2019
215 New Articles

Publicidade

Crise econômica na Zona da Mata preocupa Lafayette Andrada


O Projeto de Lei do governador Fernando Pimentel alterou a legislação tributária do Estado, aumentando o ICMS sobre grande parte de produtos e serviços como bebidas, produtos tecnológicos, maquiagens, entre outros. LEIA MAIS...

 

 

MINAS

 

Crise econômica na Zona da Mata preocupa Lafayette Andrada

Lafayette Andrada

O deputado estadual Lafayette Andrada tem se mostrado preocupado com a situação econômica da Zona da Mata. A alta carga tributária do estado somada aos incentivos fiscais do Governo do Rio de Janeiro são as principais causas para o declínio da economia na região.

Além disso, o Projeto de Lei do governador Fernando Pimentel alterou a legislação tributária do Estado, aumentando o ICMS sobre grande parte de produtos e serviços como bebidas, produtos tecnológicos, maquiagens, entre outros. O projeto foi votado no final de setembro, tendo sido aprovado por 35 votos a 27. Dos nove deputados que representam a Zona da Mata, Lafayette Andrada foi o único que votou, nos dois turnos, contra o aumento de impostos.

“Estamos vivendo uma crise generalizada. Estamos assistindo a um declínio econômico jamais visto. Além da grave realidade da guerra fiscal imposta pelo estado do Rio de Janeiro, o Governo de Minas quer onerar ainda mais esses empresários que lutam para manter as portas abertas e quadro de funcionários. A consequência disso não nos surpreende: falência de empresas, desemprego e baixo desenvolvimento econômico da região provocado pelo êxodo de empresas para o território fluminense”, afirma o deputado.

O parlamentar tem criticado fortemente a PL que aumentou de 18% para 25% a alíquota de ICMS da energia da classe comercial e de serviços, o que representa uma alta de 38% na tarifa da conta de luz. Além de manter uma postura contrária ao aumento de impostos, Andrada ainda apresentou projetos de lei para a criação de tributação diferenciada e de incentivo à industrialização.

 

Para o deputado, a região é uma das que mais sofre com a guerra fiscal, pela sua localização e também devido aos incentivos fiscais agressivos concedidos pelo estado do Rio de Janeiro. Junto à ALMG e ao Governo Estadual, o Lafayette Andrada luta na proposição de políticas públicas que suportem a pressão tributária exercida pelos estados vizinhos à Minas. “Precisamos oferecer condições para que Juiz de Fora e os outros municípios, próximos à divisa, possam lutar em pé de igualdade com os do Rio de Janeiro, estado que pratica uma política tributária predatória”, reafirmou.


 

Flávia Siqueira

 

Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link http://www.barbacenamais.com.br ou as ferramentas oferecidas na página. 
Textos, fotos, artes e vídeos do BarbacenaMais estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

 

Não reproduza o conteúdo do portal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do BarbacenaMais (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.). Essas regras têm como objetivo proteger o investimento que o BarbacenaMais faz na qualidade de seu trabalho.


REDAÇÃO DO BARBACENAMAIS - Whatsapp (32)9 8862-1874 - Email: [email protected]






O Portal de Noticias BarbacenaMais não se responsabiliza pela opinião dos leitores expressas aqui através de seus perfis no Facebook.


Publicidade