18
18/08/2019

Publicidade

Redução da escola integral pode impedir votação de reforma

Oposição aguarda recuo do governo sobre a proposta e, também, desistência de fusão das secretarias de Cultura e Turismo. Saiba mais...

7890 Foto: Sarah Torres

 

001 Mundo Da Lata

Na terceira reunião de discussão do Projeto de Lei (PL) 367/19, do governador Romeu Zema, na manhã desta terça-feira (30/4/19), o líder do Bloco Democracia e Luta (PCdoB, PR, Pros, Psol, PT e Rede), o petista André Quintão, afirmou que os deputados aguardam uma sinalização do Executivo para reverter a decisão de reduzir o ensino de escola integral para 30 mil alunos, dos atuais 111 mil atendidos pelo serviço.

"Temos nos empenhado no sentido de buscar sensibilizar o governo e esperamos que até o encerramento da discussão (do projeto), possamos ter alguma sinalização no acolhimento dessa preocupação", reforçou. Outro ponto que a oposição também aguarda recuo, segundo o deputado, é a fusão das Secretarias de Estado de Cultura e de Turismo.

A defesa da independência das duas pastas foi ratificada pelo deputado Cristiano Silveira que, junto ao Doutor Jean Freire, ambos do PT, solicitou uma audiência pública para debater a proposta, realizada na segunda-feira (29). Na reunião, foi unânime a defesa das duas secretarias. O parlamentar voltou a lembrar que a separação das duas estruturas não representa economia significativa, pois somadas não consomem 0,5% do orçamento estadual.

"É puro simbolismo (a fusão) e não economia efetiva", argumentou. Em sua opinião, o que se precisa é investir mais nas duas áreas. Cristiano Silveira citou o exemplo do Estado de Pernambuco que, ano passado, investiu R$ 40 milhões em turismo, enquanto Minas destinou menos de R$ 400 mil.

Durante seu discurso ele recebeu apoio dos deputados Mauro Tramonte (PRB), Noraldino Júnior (PSC), Duarte Bechir (PSD) e da deputada Marília Campos (PT). Todos demonstraram preocupação com o desmonte da máquina pública, inclusive em outras áreas, como meio ambiente.


REDAÇÃO DO BARBACENAMAIS - Whatsapp (32)9 8862-1874 - Email: [email protected]







O Portal de Noticias BarbacenaMais não se responsabiliza pela opinião dos leitores expressas aqui através de seus perfis no Facebook.