17
17/11/2019

Publicidade

Escola de Barbacena destaca a cultura africana como elemento formador da identidade brasileira

Escola Estadual José Bonifácio Lafayette de Andrada desenvolve o projeto "Desbravando a Cultura Africana", através do qual promovem a consciência étnico racial de seus alunos.

 

SOMOS 2

EDUCAÇÃO

Escola de Barbacena destaca a cultura africana como elemento formador da identidade brasileira

 

Rico na diversidade, o Brasil tem na cultura africana um dos elementos formadores da sua história. Hábitos e costumes da África estão presentes na culinária, na dança e na crença dos brasileiros. Para difundir a importância dessa cultura na formação da identidade nacional, a Escola Estadual José Bonifácio Lafayette Andrada, em Barbacena, desenvolve o projeto ‘Desbravando a Cultura Africana’. “Com esse projeto, nós buscamos promover em nossos educandos novas opiniões atitudes e valores que contribuam para a formação de cidadãos voltados à consciência étnico racial”, explica a coordenadora do projeto, Rosilane Marques Reis.

Africa011
Alunos da Escola Estadual José Bonifácio de Lafayette Andrada, em Barbacena, desenvolvem o projeto ‘Desbravando a Cultura Africana’. Crédito: Arquivo da Escola

 

 

O trabalho teve início com uma palestra, em que os professores procuraram saber o que os alunos conheciam da África. Ao assistirem aos filmes ‘O grande desafio’ (2007) e ‘Invictos ’ (2009), os estudantes debateram temas como o apartheid (regime de segregação racial adotado na África do Sul entre os anos 1948 e 1994) e a luta do negro na busca por direitos iguais. “Foi um momento em que destacamos elementos importantes da histórica africana e de heróis como Nelson Mandela”, lembra a coordenadora.

Africa033
Projeto ‘Desbravando a Cultura Africana’ é desenvolvido de forma interdisciplinar com os alunos da Escola Estadual José Bonifácio de Lafayette Andrada. Crédito: Arquivo da Escola

 

 

Desenvolvido de forma interdisciplinar, o projeto utilizou a Química para falar sobre as ervas e condimentos utilizados na culinária. “Tem coisas que usamos em nosso dia a dia e não sabíamos que eram utilizadas pelos africanos, como a hortelã e o alecrim”, exemplifica a estudante do 3º ano do ensino médio, Débora Silva Amorim.

Nas aulas de Português, o foco foi na linguagem corporal. Os alunos tiveram a oportunidade de conhecer o khalige. “É uma dança do Golfo Pérsico, mas muito presente no Norte da África, em países como o Marrocos. Tem traços da dança do ventre, mas é mais pulsante e dançante”, explica a professora Elizabeth Vigorito de Felipe.

Educacao AfricaKhalige
O khalige é uma dança do Golfo Pérsico, mas muito presente no Norte da África e fez parte do projeto da escola. Crédito: Arquivo da Escola

 

 

Com o ‘Desbravando a Cultura Africana’, a escola coloca em prática as diretrizes estabelecidas pela Lei Federal 10.639 de 2003. A legislação estabelece, no currículo oficial da rede de ensino, a obrigatoriedade da temática História e Cultura Afro-Brasileira.

Para a estudante do 3º do ensino médio, Rejane kellen de Paula Ferraz, a discussão do tema na escola ajuda a acabar com preconceitos. “Eu acho que o preconceito está onde o conhecimento é pouco. Para muitos, a África lembra miséria, pobreza e escravidão, mas aqui conseguimos ver que é uma região com uma riqueza cultural muito grande”, avalia a estudante.

 


 

 

Município: Barbacena / Superintendência Regional de Ensino de Barbacena - Fonte: Blog da Educação


REDAÇÃO DO BARBACENAMAIS - Whatsapp (32)9 8862-1874 - Email: redacao@barbacenamais.com.br







O Portal de Noticias BarbacenaMais não se responsabiliza pela opinião dos leitores expressas aqui através de seus perfis no Facebook.