21
21/07/2019

Publicidade

Câncer de Colo do Útero: silencioso, assintomático e o terceiro que mais mata no Brasil


Oncologista alerta sobre a doença que não apresenta sintomas em estágio inicial. Leia mais...

+MULHER

 

Câncer de Colo do Útero: silencioso, assintomático e o terceiro que mais mata no Brasil 

Preveno Cancer Colo Do Utero

No dia 21 de junho de 1998 o Ministério da Saúde instituiu o Dia Nacional de Combate ao Câncer de Colo do Útero, a ação veio para alertar a população feminina da importância dos exames periódicos, da prevenção e para conscientizar as mulheres sobre a doença que quando apresenta sintomas já está em estágio avançando.

Este tipo de tumor, também chamado de câncer cervical, é o terceiro tumor mais frequente na população feminina e a terceira causa de morte de mulheres por câncer no Brasil.

Segundo dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer), revelam que a doença fica atrás apenas dos cânceres de mama e colorretal. Só para este ano, o instituto estima 16.340 mil novos casos no Brasil. Mas a boa notícia é que esse tumor é o que apresenta maior potencial de prevenção e cura, quando diagnosticado precocemente.

“Na maioria das vezes, o câncer de colo do útero está relacionado a infecção pelo vírus HPV, transmitido sexualmente. No entanto, vários fatores de risco estão associados, como tabagismo e outras infecções concomitantes, aumentam o risco do aparecimento e progressão das lesões pré-tumorais. O diagnóstico precoce e tratamento das lesões pré tumorais tem extrema importância na prevenção do câncer de colo de útero. Por isso o acompanhamento regular com o ginecologista é importantíssimo, alerta a Dra. Ana Carolina Nobre, oncologista da Clínica Oncologistas Associados da Rede D’Or, RJ.

                                           

Atente-se para os sintomas

“Alguns sintomas que podem aparecer nos quadros mais avançados do câncer de colo de útero são: Sangramento vaginal intermitente ou após a relação sexual, Secreção vaginal anormal e Dor abdominal associada com queixas urinárias ou intestinais”, aponta a oncologista.

 

Fatores de risco

A oncologista Dra. Ana Carolina Nobre, alerta também para alguns fatores de riscos da doença:

Início precoce da atividade sexual

Múltiplos parceiros sexuais 

Baixa da imunidade

Cigarro

 

Más condições de higiene


 

 

Dra. Ana Carolina Nobre [CRM: 52.79324-8] médica oncologista. É membro associado da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, membro associado daAmerican Society of Clinical Oncology e membro associado da European Society of Medical Oncology (ESMO). Atuando na prevenção, no diagnóstico e no tratamento do câncer, atende na Clínica Oncologistas Associados (Oncologia d´Or – RJ) e no Hospital Federal da Lagoa (HFL – RJ), onde atua como chefe do Serviço de Oncologia Clínica. Sua sólida formação inclui cursos e mestrado em Universidades e Institutos no exterior, entre eles, o Institut Jules Bordet Bruxelas(BEL), Universidade de Porto (POR) e Baltimore (EUA).

Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link http://www.barbacenamais.com.br ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do BarbacenaMais estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do portal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do BarbacenaMais (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.). Essas regras têm como objetivo proteger o investimento que o BarbacenaMais faz na qualidade de seu trabalho

BannerUnipacVestibular 2016b


REDAÇÃO DO BARBACENAMAIS - Whatsapp (32)9 8862-1874 - Email: [email protected]






O Portal de Noticias BarbacenaMais não se responsabiliza pela opinião dos leitores expressas aqui através de seus perfis no Facebook.