19
19/04/2019

Publicidade

Filme sobre cura gay com Nicole Kidman tem lançamento cancelado no Brasil


A Universal Pictures alega que a decisão foi tomada “única e exclusivamente por uma questão comercial baseada no custo de campanha de lançamento versus estimativa de bilheteria”. Saiba mais...

Boyerased 970x550
Foto:divulgação

O filme Boy Erased: Uma verdade anulada seria estreado no Brasil dia 31 de janeiro pela Universal Pictures, porém a empresa cancelou o lançamento e deve divulgar o filme no país apenas para home video. A decisão não foi bem aceita, e o próprio Garrard Conley, ativista cujo livro inspirou o filme, falou em "censura". A empresa alega que a decisão foi tomada "única e exclusivamente por uma questão comercial baseada no custo de campanha de lançamento versus estimativa de bilheteria".

Trata-se de um drama intimista que retrata temas fortes envolvendo religião e tratamento voltado para "curar" a homossexualidade. Garrard é um jovem de apenas 19 anos que vive numa cidadezinha conservadora do Arkansas. O pai é um pastor da igreja batista, enquanto a mãe é uma mulher tradicional. Ao descobrirem que o filho é gay, eles decidem interná-lo em um programa de terapia que oferece a "cura" da homossexualidade. o longa foi indicado para o Globo de Ouro nas categorias melhor ator de drama, pela atuação de Lucas Hedges, e melhor música para filmes (e acabou não levando nenhum dos dois, e também não levou nenhuma das esperadas indicações ao Oscar). Russel Crowe e Nicole Kidman completam o elenco. 

Garrard Conley – cujo livro Boy Erased foi lançado agora no Brasil pela editora Intrínseca – se mostrou descontente nas redes sociais com o ocorrido. “Boy Erased censurado no Brasil. Sentia que isso poderia acontecer e é muito triste que esse tipo de coisa esteja acontecendo num país tão maravilhoso”, escreveu.

 

Fonte:https://www.uai.com.br/entretenimento/


REDAÇÃO DO BARBACENAMAIS - Whatsapp (32)9 8862-1874 - Email: [email protected]







O Portal de Noticias BarbacenaMais não se responsabiliza pela opinião dos leitores expressas aqui através de seus perfis no Facebook.