18
18/10/2019

Publicidade

Conversa com a nutricionista Erica Seiberlich sobre "Comida lixo"

A nutricionista Erica Seiberlich assina mais um artigo exclusivo para os leitores do BarbacenaMais. Continuamos nosso roteiro pedindo para que você ame mais o seu corpo e não perca sua saúde ou emagreça às custas de sacrifícios malucos. Confira!

001 Comida Lixo

SOMOS 2

COMIDA "LIXO"?Comida

O que leva uma pessoa a ofender uma comida? Talvez pela proibição de determinado alimento, ele pode ter se tornado tão desejado que foi colocado em um lugar de destaque negativo.

Eu não me lembro dos meus pais colocarem apelidos tão ofensivos em determinados tipos de alimentos. Nós não separávamos e não classificávamos a comida. Cresci com liberdade para comer o que meu corpo me pedia. Chegou a fase adulta e com ela veio a indústria do FITNESS. Rótulos negativos como PORCARIAS, BESTEIRAS, ENGORDATIVOS (palavra bem esquisita, diga-se de passagem) foram passados para todos nós e absorvemos isso como se fosse a maior verdade do mundo atual.

As crianças de hoje já estão começando cedo a sofrer com essa pressão da indústria. Será que precisamos proibi-las de comer grupos específicos de alimentos?

Fato: Uma criança me relatou que estava de dieta (e ela só tem 4 anos) porque precisava emagrecer, foi o que mais me doeu de ouvir. Conclusão técnica: Ela não precisava de restrição alimentar porque estava dentro de todos os gráficos e tabelas infantis universais. Entendimento: sua vida teve uma mudança tão triste e radical no último ano que é compreensivo aquele desejo por comida. Alimentos acalmam nossas emoções... precisamos cuidar dessas emoções antes de fazer restrições alimentares.

Crianças aprendendo a separar comidas entre "saudável" e "lixo" podem se tornar adultos compulsivos. Oferecer a elas todos os tipos de alimentos, apresentando os vários sabores, não se cria tanta expectativa em ter que esperar o final de semana para se ter prazer em comer "porcarias, lixos e guloseimas".

Os alimentos do dia da semana podem ser menos chatos se não forem obrigatórios por serem "saudáveis", "fitness", "nutritivos", e sim porque são saborosos.

Quando ouço os relatos chego a conclusão que os alimentos ingeridos de segunda a sexta-feira são obrigatórios para que o final de semana seja de pura alegria e liberdade de alimentos prazerosos.

Então eu questiono: uma deliciosa salada não pode ser bem recebida no almoço de domingo? Ou um sorvete não pode ser a sobremesa de uma terça-feira?

Alimentos são só alimentos e além disso eles tem a tarefa de nos trazer lembranças e afetos.

Faça as pazes com a comida! Garanto que sua vida vai ficar mais leve!

 Obrigada pela leitura e até a próxima!!

 


001 Erica Seiberlich 

Fale com a Nutricionista Érica:

Érica Sad Feres Seiberlich, Nutricionista. CRN: MG- 2374.

Instagram: ericaseiberlich


REDAÇÃO DO BARBACENAMAIS - Whatsapp (32)9 8862-1874 - Email: [email protected]







O Portal de Noticias BarbacenaMais não se responsabiliza pela opinião dos leitores expressas aqui através de seus perfis no Facebook.