20
20/01/2019

Publicidade

30 lindas cachoeiras para visitar em Minas Gerais


Conheça 30 cachoeiras que são consideradas cartões postais do Estado. Leia Mais...

Cachoeira 23

Cachoeira em Minas Gerais é o que não falta. São milhares espalhadas pelos 853 municípios mineiros. Todas lindas mas algumas são especiais, de tirar o fôlego. Selecionamos 30 cachoeiras consideradas as mais lindas de Minas Gerais, sendo algumas delas, cartões postais de várias cidades e do Estado.

01 - Cachoeira da Estiva em Carvalhos

Cachoeira 1

A Cachoeira da Estiva fica no povoado de Franceses, em Carvalho, no Sul de Minas. (na foto acima de Rildo Silveira) Cidade famosa por suas trilhas e cachoeiras como a do Funil, dos Franceses e a da Prainha, mas a mais famosa e visitada é a da Estiva com uma queda de 70 metros, formando um poço de água fria e cristalina. Lugar ideal para um piquenique, descanso em família e relaxar, em meio a uma vasta e linda paisagem natural.

02 - Cachoeira do Caldeirão em Baependi

Cachoeira 2

A Cachoeira do Caldeirão (na fotografia acima de Jerez Costa) é umas das mais belas cachoeiras de Baependi e região Sul de Minas. Sua queda é bem pequena mas volumosa. Suas águas formam uma enorme piscina natural, muito procurada por banhistas nos dias quentes. O local não é muito difícil de chegar, são 28 km de estrada de terra mas sem sinalização. Para quem não é da região, melhor contactar com guia local.

03 - Cachoeira do Sumidouro em Felício dos Santos

Cachoeira 3

A Cachoeira do Sumidouro (na foto acima de Eduardo Santos) origina-se da nascente do Rio Araçuaí. Fica em Felício dos Santos, no Vale do Jequitinhonha. Tem cerca de  75 metros de altura de queda. É muito procurada pelos praticantes de rapel.
Diferente das demais, essa cachoeira não forma um poço em sua queda porque suas águas "desaparecem" ao pé da queda. Por isso o nome de Sumidouro. 

04 - Cachoeira das Maçãs em Cabeça de Boi

Cachoeira 4

A Cachoeira das Maçãs (na foto acima de Arnaldo Quintão) fica em Cabeça de Boi, distrito de Itambé do Mato Dentro a 120 km de Belo Horizonte. Está situado a 20 minutos do balneário do Intancado. Tem fácil acesso, embora a pessoa terá que caminhar descalça no leito do Rio do Rio Preto e enfrentar algumas pedras pelo caminho. Mas nada que seja empecilho. A cachoeira é muito linda, com paredões ao redor e um poço raso. Diz a lenda, que um grupo de jovens foi para o local e como estava frio e a água bem gelada, jogaram um saco de maçãs no poço para encorajá-los a entrar na água. A partir dai o nome se popularizou.


05 - Cachoeira dos Garcias em Aiuruoca

Cachoeira 5

A Cachoeira dos Garcias (na foto acima de Marcelo Legramandi) fica em Aiuruoca, no Sul de Minas. É uma das mais belas e mais procuradas da região. São 30 metros de quedas e suas águas formam uma linda piscina natural, perfeita para banhos. O acesso é pela BR 267, a partir do km 5. Até certo ponto o acesso é a pé, mais ou menos 20 minutos. Por ser um acesso difícil, recomenda-se o acompanhamento de guia.


06 - Cachoeiras dos Cânions de Capitólio

Cachoeira 6

Distante 300 km de Belo Horizonte, Capitólio é um dos pontos turísticos mais visitados de Minas Gerais, por causa do lago de Furnas, seus cânions e suas inúmeras cachoeiras, entre elas, a Cachoeira dos Cânions (na foto acima, arquivo do Hotel Engenho da Serra) , que descem pelos paredões numa queda de 50 metros de altura, formando um lindo lago com águas esverdeadas. Para se chegar a esse local, somente de barco ou escuna que partem de Capitólio, na Rodovia MG 050, km 306, na Ponte do Turvo.
 
07 - Cachoeira do Rio Claro (Fumaça) em Nova Ponte
Cachoeira 7
 
A cachoeira do Rio Claro (na foto acima de Gabriel Menezes), popularmente chamada de Cachoeira da Fumaça, fica em Nova Ponte a 60 km do centro de Uberlândia-MG e 72 km de Uberaba-MG no Triângulo Mineiro. São 43 metros de altura e é considerada a maior vazão de águas do Triângulo Mineiro.
 
08 - Cachoeira do Tempo Perdido no Serro
Cachoeira 8
 
A Cachoeira do Tempo Perdido (na foto acima arquivo Pousada da Amélia) fica em Capivari,distrito da cidade do Serro, no Alto Jequitinhonha. É uma das mais belas e mais procuradas da região. Está a 39 km de distância do centro do Serro e apenas 21 km de Milho Verde, o mais famoso distrito do Serro. O caminho é meio difícil mas compensa pela beleza do local, pela água limpa e cristalina e um poço de águas tranquilas, delicioso para um bom banho e suas areias brancas em volta do poço, são um convite para o relaxamento. A cachoeira fica numa propriedade particular e cobram uma taxa de manutenção.
 
09 - Cachoeira dos Cristais em Diamantina
Cachoeira 9
 
Cachoeira de pouca altura, mas com um poço ótimo para banho. As águas são tranquilas e limpas. É possível nadar até a queda e ficar atrás da cortina de água. A Cachoeira dos Cristais fica a menos de 15 quilômetros de Diamantina.Cachoeira de pouca altura, mas com um poço ótimo para banho. As águas são tranquilas e limpas. É possível nadar até a queda e ficar atrás da cortina de água. A Cachoeira dos Cristais fica a menos de 15 quilômetros de Diamantina. (foto acima de Edison Zanatto)
Altura da Cachoeira dos Cristais: 6 metros. 
Como chegar na Cachoeira dos Cristais: (foto acima de Manoel Freitas) Partindo de Diamantina, você deve seguir em direção ao Parque Estadual do Biribiri, no km 587 da MG – 367. A Cachoeira dos Cristais fica a 6 km da entrada do Parque e distante de Belo Horizonte, 315 km.
 
10 - Cachoeira da Cascadanta em São Roque de Minas
Cachoeira 10
 
A Cachoeira Casca D´Anta é a maior queda do rio São Francisco e se forma quando o Rio da Integração Nacional deixa o seu "berço" na serra da Canastra, em São Roque de Minas, Sudoeste de Minas Gerais.

A região mais importante da Serra da Canastra é a área já regularizada do Parque Nacional, onde se localiza a Cachoeira Casca D’anta, considerada a maior atração da Canastra e pode ser visitada pelo alto da serra ou por baixo, em ambos os casos com acesso relativamente fácil por estradas de terra.

A Cachoeira Casca D’Anta tem queda livre de 186 metros.

O nome vem da árvore Casca D’Anta (Drimys winteri) que, por sua vez, foi assim batizada porque que tem propriedades medicinais, cicatrizantes. Segundo os pesquisadores, o animal anta se esfrega no tronco da árvore para curar ferimentos superficiais.

11 - Cachoeira da Fumaça em Carrancas
Cachoeira 11
 
Cachoeira da Fumaça (acima na fotografia de Gilson Nogueira)  é uma queda-d'água localizada no Complexo da Fumaça, localizada a aproximadamente 6 Km do centro da cidade de Carrancas no Campo das Vertentes. 

Possui 25 metros de queda d'água. Suas águas que formam a cachoeira vêm do Ribeirão Carrancas, que por sua vez recebe todo o esgoto sem tratamento produzido pela cidade. 

Apesar da poluição, é uma das mais belas cachoeiras de Minas.

A comunidade local, bem como os turistas, esperam que o esgoto da cidade seja tratado e assim, a cachoeira possa ser frequentada e utilizada para banhos, como era antes, pelos moradores e turistas.

12 - Cachoeira da Jibóia em Uruana de Minas
Cachoeira 12
 
A Cachoeira da Jiboia (na foto acima de Eclésio Rodrigues) é uma queda-d'água situada na divisa dos municípios Unaí e Uruana de Minas no Noroeste de Minas Gerais.
Sua queda, com cerca de 144 metros de altura (que atrai praticantes de rapel), termina em um poço com diâmetro de 30 metros que, no inverno, exibe tonalidades esverdeadas.Suas paredes, de vegetação espessa, abrigam centenas de andorinhões.
 
13 - Cachoeira do Tabuleiro em Conceição do Mato Dentro
Cachoeira 13
 
A Cachoeira do Tabuleiro (foto acima de Elpídio Filho) é uma queda-d'água brasileira, situada na serra do Espinhaço, no município de Conceição do Mato Dentro. 

É mais alta de Minas Gerais e a terceira maior do Brasil. São 273 metros de queda livre formada a partir de um paredão de beleza monumental. 

Na parte alta da cachoeira existem outras quedas e lagos e, na parte de baixo, existe um grande poço ladeado por imensos blocos de pedra, com 18 metros de profundidade. 

A Cachoeira está situada no coração do Parque Estadual Serra do Intendente criado pelo Decreto sem número de 29 de março de 2007*.

 
14 - Cachoeira Véu da Noiva na Serra do Cipó
Cachoeira 14
 
A Cachoeira Véu de Noiva (acima de autoria de Rick Mazzinchy) é uma queda-d´água com 70 metros de altura localizada na Serra do Cipó, próximo ao município de Santana do Riacho (no KM 100 da rodovia estadual MG-010).

No percurso da Véu da Noiva são formadas mais três piscinas naturais, sendo apenas a última liberada para banhistas em grande quantidade. 

Na parte superior da cachoeira observa-se o distrito Serra do Cipó. 

Depois da Cachoeira Grande, é a mais procuradas pelos turistas que frequentam a Serra do Cipó.

15 - Cachoeira do Sucupira em Uberlândia
Cachoeira 15 
 
A Cachoeira de Sucupira (na foto acima de Eudes Cerrado) se localiza a 17 km do centro da cidade, na zona rural, sentido Leste, entre as rodovias BR- 050 e BR- 452. Possui queda d´água de 15,00 m. e com um paredão de 25 a 30 m de largura. Suas águas são claras e sem poluição, servindo como ponto turístico e local de lazer para a população de Uberlândia.
 
16 - Cachoeira do Crioulo em São Gonçalo do Rio Preto
 Cachoeira 16
A Cachoeira do Crioulo (foto acima de Leandro Durães) fica no Parque Estadual do Rio Preto, em São Gonçalo do Rio Preto, Jequitinhonha. 

É uma das mais belas paisagens do parque e junto com a Cachoeira das Sempre Vivas, a mais procurada. Suas águas cor de conhaque, limpa, repleta de peixes, encantam os visitantes. 

A areia branca é um convite para relaxar e contemplar a beleza em volta da cachoeira de 30 metros.

Um mergulho nessa água fria e bem limpa, faz bem. Em dias de chuva não é permitido visitas. 

Para se chegar ao local, são 2 horas e meia de caminhada, com guia.


17 - Cachoeira da Naná em Morro do Pilar
Cachoeira 17
 
Morro do Pilar é um importante município para Minas, devido sua rara beleza natural e sua história. Surgiu com a descoberta de ouro, em 1701. (Cachoeira da Nana, fotografia de Marcelo Santos) 

A cidade é pitoresca, possui atrativos bastante visitados como a Igreja de Nossa Senhora do Pilar, as ruínas da primeira fábrica de ferro gusa do Brasil, a Real Fábrica de Ferro de Morro do Pilar, fundada em 1809.

Pertence ao Caminho dos Diamantes e faz divisa com a Serra do Cipó. Em seu território está o Morro da Pedreira, que proporciona uma linda vista da Serra do Cipó. Possui matas nativas, fechadas e diversas cachoeiras. Morro do Pilar também é famosa pela produção do chapéu Indaiá e Taquaraçu. As cachoeiras das Andorinhas e a Cachoeira da Naná são as mais procuradas. Ficam bem próximas e em uma propriedade particular. O dono cobra uma taxa de visita diária.

18 - Cachoeira do Serrado em Porteirinha
Cachoeira 18
 
As Cachoeiras do Serrado,(na foto acima de Marcelo Santos) fica em Porteirinha, no Norte de Minas. Estão dentro do Parque Estadual de Serra Nova que além de Porteirinha, fazem parte Serranópolis de Minas e Rio Pardo MG.
No meio da da Serra do Espinhaço, uma fenda aberta, dando impressão que foi "Serrada" estão as cachoeiras do Serrado. Não é uma apenas, são várias quedas que formam essa cachoeira, uma das mais belas de nosso Estado. Suas águas são escuras e correm por entre pedras formando excelentes poços para banhos. O complexo das Cachoeiras do Serrado fica a 45 km do centro da cidade pegando a MG 122 e já no parque, concluindo o percurso por estrada de terra. Tem um "atalho" de 25 km por estrada de terra mas não é recomendado por ser estrada ruim, ocasionando dificuldades na direção.

19 - Cachoeira das Andorinhas em Alto Jequitibá
Cachoeira 19
 
A Cachoeira das Andorinhas (na foto acima uma de sua quedas, de autoria de Marcelo Santos. São mais de 1 km de várias quedas ao longo de seu percurso) é uma das mais belas cachoeiras do Parque das Andorinhas, em Alto Jequitibá, na Zona da Mata Mineira. O principal acesso ao Parque é pela vizinha cidade de Alto Caparaó que fica a 8 km da matriz da cidade, por estrada de terra. As duas cidades tem boa estrutura para receber turistas como pousadas, restaurantes, etc. A Cachoeira das Andorinhas é uma sequência de quedas d´água que forma vários poços por uma trilha de 1 km. O local é de fácil acesso e conta com pousadas, restaurantes e quiosques próximos.
 
20 - Cachoeira do Paredão em Guapé
Cachoeira 20
 
A Cachoeira do Paredão (na foto acima, arquivo da Prefeitura Municipal) fica em Guapé, no Sul de Minas. O município é banho pelo Lago de Furnas e rico em belezas naturais, principalmente cachoeiras. A mais famosa é a Cachoeira do Paredão, que fica no Parque Ecológico do Paredão. O local é um dos pontos turísticos mais visitados na região e conta com restaurantes com comida mineira, trilha ecológica, 3 cachoeiras, piscinas naturais e quiosques. Para entrar no parque, é cobrada uma taxa.

21 - Cachoeira Alta em Ipoema
Cachoeira 21
 
A Cachoeira Alta (na foto acima de Elvira Nascimento) fica em Ipoema, distrito de Itabira a 98 km de Belo Horizonte. Da praça do distrito até a cachoeira, são 12 km. É uma propriedade particular, com acesso não muito difícil e muito procurada por praticantes de canyoning, banhistas e por quem ama a natureza. Cobram taxa de entrada. São 97 metros de queda de uma das mais belas cachoeiras não só de Minas, mas do Brasil. Fica perto do Povoado São José do Macuco e por isso é chamada também de Cachoeira do Macuco. 
 
22 - Cachoeira dos Cocais em Coronel Fabriciano
Cachoeira 22
 
A Cachoeira dos Cocais (foto acima de Elvira Nascimento) fica na Serra de Cocais, em Coronel Fabriciano no Vale do Aço, uma das áreas mais preservadas e lindas de Mata Atlântica em Minas Gerais. 

Apesar da vegetação densa a área onde está a cachoeira é aberta com muito espaço para banhos. 

Ao longo do percurso das águas da cachoeira, existem vários poços e pontos onde a correnteza é bem forte, requerendo cuidado com as pedras escorregadias. 

O local também é procurado para práticas de esportes radicais. 

A Cachoeira dos Cocais fica na zona rural, distante 18 km do Centro de Coronel Fabriciano.


23 - Cachoeira Grande na Serra do Cipó
Cachoeira 23
 
A Cachoeira Grande (na foto acima de Marcelo Santos) é uma das mais belas de Minas e um dos nossos cartões postais. A queda é de apenas 10 metros de altura, mas tem 60 metros de largura e forma uma enorme lagoa, ótima para banhos.Fica em Santana do Riacho a 100 km de Belo Horizonte, na Serra do Cipó. É um local para ficar o dia inteiro, mergulhado na lagoa que as suas quedas formam, podendo chegar bem pertinho das quedas. Leve tênis, roupa de banho, lanche e uma sacolinha para levar de volta seu lixo. 
 
Se for à Serra do Cipó e na Cachoeira Grande, se atente para as regras do Parque: Não é permitido bebida alcoólica na beira da cachoeira; Não é permitido acampar; Não é permitido levar garrafas de vidro; Não é permitido fazer churrasco na beira da cachoeira; Não deixe lixo na mata, rios ou no caminho para a cachoeira; Não é permitido entrar com veículos; Não é permitido entrar com animais; Não faça fogueiras, não jogue guimba de cigarro no chão. Evite incêndios na mata. Para sua segurança prefira passeios com Guia. Cobra-se para entrar no local.
 
24 - Cachoeira da Bicame em Congonhas do Norte
Cachoeira 24
 
A Cachoeira da Bicame (na foto acima de Leandro Durães) fica na Serra do Cipó, em Congonhas do Norte a 125 km de Belo Horizonte, numa RPPM (Reserva Particular de Patrimônio Natural). Embora não seja muito alta, é imponente e linda. Fica a 10 km do Centro de Santana do Riacho. Suas águas geladas correm normalmente, mesmo no período da estiagem. Tem a cor caramelo escuro, e sua queda forma um poço profundo , de uma beleza sem igual. O caminho até a cachoeira é estonteante de belo podendo ver, contemplar e fotografar o famoso "mar" de montanhas de Minas e pinturas rupestres. 
 
25 - Cachoeira de Tombos
Cachoeira 25
 
A Cachoeira de Tombos (na foto acima de Amarildo Souza), deu nome à bela e pacata cidade de Tombos, na Zona da Mata Mineira. Formada a partir das águas do Rio Carangola, o som da força de suas águas pode ser ouvido a longa distância. A força de suas águas é aproveitada pela usina hidrelétrica de Tombos, uma das primeiras do Brasil, produzindo energia para o Rio de Janeiro. A cachoeira possui 3 impressionantes quedas, que descem a 65 metros de altura, sendo a quinta maior em queda do Brasil. É um dos principais pontos atrativos da cidade, da Zona da Mata e de Minas Gerais. Devido a força de suas águas, não é permitido banhos.
 
26 - Cachoeira do Fundão na Serra da Canastra
Cachoeira  26
 
A Cachoeira do Fundão (na foto acima de Maria Mineira) é considerada a mais bonita da Serra da Canastra. Fica numa área particular, a 52 km de São Roque de Minas. Devido a distância e as dificuldades de acesso é pouco frequentada, estando praticamente intacto, muito bem preservado, bem como sua fauna. Lobo-guará, veado-campeiro, tamanduá-bandeira, seriemas, aves migratórias e outros, que são sempre vistos nas redondezas. As águas do Rio Santo Antônio despencam de uma altura de 80 metros, formando um poço arredondado, com sol o dia todo.
 
27 - Cachoeira da Fragária em Itamonte
Cachoeira 27
 
A Cachoeira da Fragária (na foto acima de Paulo Santos) fica em Itamonte Sul de Minas.É uma paisagem totalmente inserida na área rural. A região é muito utilizada para o Ecoturismo e esportes radicais, devido às corredeiras do rio Aiuruoca. No sítio natural, é possível praticar trekking, canoagem, boia-cross, canyoning, acquaride e duck. A cachoeira da Fragária é a maior do município com aproximadamente 100 metros. O sítio natural faz parte da ''Volta do 80'', roteiro de ecoturismo de quase 80 Km de percurso, que passa pela cachoeira e por outros pontos turísticos de Itamonte.
 
28 - Cachoeira das Irmãs em Araguari
Cachoeira 28
 
A Cachoeira das Irmãs (na foto acima de Foto: Raissa Dantas), também chamada de Cachoeira das Freiras, fica em Araguari, no Triângulo Mineiro e distante 36 km da vizinha Uberlândia. É de fácil acesso e uma das cachoeiras mais famosas da região. O local pertence ao Instituto Savério Pestanha onde se localiza o Conventos de Freiras de Araguari. Dai o nome da cachoeira. A cachoeira é formada pelas águas do ribeirão Bom Jardim que despencam de 42 metros de altura em grande volume, formando um poço em redor. Araguari é um município privilegiado por belas paisagem, principalmente lindas cachoeiras.
 
29 - Cachoeira da Janela do Céu em Ibitipoca
Cachoeira 29
 
A Janela do Céu (na foto acima de Marco Lamas) é uma cachoeira que fica no Parque Estadual de Ibitipoca, em Conceição do Ibitipoca, distrito de Lima Duarte, na Zona da Mata Mineira. O acesso é pela portaria do Parque. Para chegar lá não é fácil. São 16 km de caminhada. Se for, vá para ficar o dia inteiro. E com certeza ficará. O parque em si é lindo, mas a Janela do Céu é magnífica. Quem vai lá, fica, relaxa e contempla. Valerá todo os esforço da caminhada. Apesar do parque ser imenso, a maioria das fotos mostradas do local, são da Janela do Céu que tem esse nome porque as árvores em redor e o espelho d´água emolduram a cadeia de montanhas ao fundo que faz lembrar uma enorme janela.
 
30 - Cachoeira da Maria Rosa em Mato Verde
Cachoeira 30
 
A Cachoeira da Maria Rosa (na foto acima de Marcelo Santos) fica em Mato Verde, no Norte de Minas. Além de ser uma das mais famosas da região norte mineira, é também a maior queda d´água do Rio Viamão. São duas quedas d´água de 65 metros de altura, uma ao lado da outra. O acesso é fácil, feito por estrada de terra e trilhas a pé. Fica a 12 km do Centro de Mato Verde.Na proximidade da cachoeira tem banquinhos, mesas, áreas para fazer churrasco e até um barzinho. O lugar é preservado e muito procurado por amantes da natureza e para quem quer tomar um bom banho no poço formado pela cachoeira.
 
Com informações do site Conheça Minas 

REDAÇÃO DO BARBACENAMAIS - Whatsapp (32)9 8862-1874 - Email: [email protected]







O Portal de Noticias BarbacenaMais não se responsabiliza pela opinião dos leitores expressas aqui através de seus perfis no Facebook.