07
07/12/2019

Publicidade

Dinheiro de multas ambientais e culturais vai custear reforma da Estação Ferroviária e 'Casona' do Ponto de Partida

A ARPA, entidade ligada à 3ª Promotoria do Ministério Público de Barbacena, vai financiar R$175 mil de verba oriunda de pagamento de multas ambientais e culturais para as reformas do prédio principal da Estação Ferroviária e da casa que foi incendiada no conjunto arquitetônico da Sericícola. SAIBA +

001 Arpa Capa 

SOMOS 2

Na quinta-feira (28), na sede da Estação Ponto de Partida, aconteceu a solenidade de posse da nova diretoria da ARPA - Associação Regional de Proteção Ambiental, entidade ligada à 3ª Promotoria do Ministério Público de Barbacena. O atual presidente da instituição Sérgio Ayres deu posse à nova diretoria que é formada por Romeu Willem Fernandes (presidente), Sérgio Ayres (vice-presidente), Luiz Gonzaga de Oliveira (1º Tesoureiro), Frederico Ozanan de Melo Souza (2º Tesoureiro), Eugênia Maria Silveira de Paiva (1ª Secretária), Rogério Pereira Fonseca (2º Secretário), e pelos membros do Conselho Fiscal, Moacyr Oliveira de Paula Filho, Wagner Rocha de Oliveira e Letícia Bispo do Nascimento. 

O evento, marcado como último gesto da diretoria da ARPA com Sérgio Ayres na presidência, contou com a presença de membros do COMPHA - Conselho Municipal de Patrimônio Histórico e Cultural de Barbacena-, aconteceu a assinatura de dois convênios que irão destinar verbas arrecadas com multas ambientais e culturais recolhidas pelo Ministério Público na região para que sejam reformados o prédio principal da Estação Ferroviária de Barbacena e a 'casona', imóvel do conjunto arquitetônico da Sericícola que foi incendiado e que passou a fazer parte da Estação Ponto de Partida por destinação do governo de Minas.

Durante o evento foi assinado o contrato para o início das obras do prédio principal da Estação Ferroviária de Barbacena, o qual terá à frente a empresa de Sidnei de Paulo Guimarães que vai recuperar o telhado da torre da estação, além de obras que vão melhorar a estrutura e retirar vazamentos e goteiras. A obra, custeada por verbas oriundas de multas do MP, ficará em R$70 mil, começando imediatamente após a assinatura do contrato com prazo para conclusão de 100 dias, podendo ser prorrogado em anuência com o COMPHA.

No conjunto de empreitada de restauração do prédio da Estação Ferroviária ainda haverá a participação da Prefeitura Municipal de Barbacena, Rotunda e Plataforma da Dança, que serão responsáveis por outras intervenções no espaço.

Outra destinação muito importante de verbas de multas recolhidas pelo MPMG e repassadas à ARPA está no convênio assinado com o Grupo Ponto de Partida, que irá administrar os recursos nas obras de recuperação da 'casona', imóvel tombado pelo COMPHA, o qual foi incendiado meses atrás. A 'casona' será reformada e se transformará num espaço destinado às Artes Plásticas, compondo assim um circuito cultural completo da Estação Ponto de Partida, onde a Palavra, a Música, o Teatro e agora as Artes Plásticas se unem para uma experiência completa da cultura. Para o convênio com o Ponto de Partida foram destinados cerca de R$75 mil reais, valor insuficiente para toda a obra que será realizada, mas que acredita-se que com a força de arregimentação do grupo será obtido o que faltar.

Regina Bertola, diretora do Ponto de Partida, falou aos presentes sobre a história do Ponto de Partida e sua intrínseca influência nos rumos culturais de Barbacena, agradeceu ao Ministério Público pela sensibilidade ao viabilizar a reforma da 'Casona' e prometeu lutar cada dia mais para que a Estação Ponto de Partida e a Reserva Ambiental sejam um espaço de toda gente e que permaneçam protegidos e sempre uma referência de cultura e ambientalismo para todo o país.

001 Arpa Sidnei 001 Arpa Ponto

Último ato da gestão de Sérgio Ayres à frente da ARPA: R$145 mil em convênios para restauranção da Estação Ferroviária e "Casona" da Sericícola

META DO MPMG

Desde que assumiu a 3ª Promotoria do Ministério Público de Minas Gerais em Barbacena, a promotora Elissa Maria impôs como meta para sua pasta o uso das verbas arrecadas com multas ambientais e culturais para projetos do setor na mesma região de origem das multas.

Desta forma, os recursos que antigamente iam para o 'bolo' das verbas arrecadas em todo o estado podiam ou não ser utilizadas no território de origem, mas, através desta política de investir os recursos recolhidos no mesmo local, está sendo possível ações como esta da ARPA que vai resgatar dois preciosos patrimônios culturais para o povo de Barbacena.

"E o que é mais importante", destaca Sérgio Ayres, "estamos recuperando dois imóveis de nosso patrimônio histórico e cultural que terão muita utilidade na função de propagadores de cultura para a população de Barbacena e região. Hoje em dia patrimônio precisa ter uso, e a destinação destes dois espaços para a população é muito importante. Só temos a cumprimentar a Dra. Elissa por sua atitude e por propiciar a Barbacena essas reformas tão importantes", disse o arquiteto e agora vice-presidente da ARPA.

001 Arpa Diretoria

A nova diretoria da ARPA foi empossada em evento que formalizou parceria para reforma da Estação Ferroviária e 'Casona' da Estação Ponto de Partida

001 Arpa2 

Com a presença da nova diretoria da ARPA, conselheiros do COMPHA e convidados aconteceu a solenidade de assinatura dos convênios - Fotos: Kátia-Cilene/BarbacenaMais

 


REDAÇÃO DO BARBACENAMAIS - Whatsapp (32)9 8862-1874 - Email: redacao@barbacenamais.com.br







O Portal de Noticias BarbacenaMais não se responsabiliza pela opinião dos leitores expressas aqui através de seus perfis no Facebook.