fbpx

Lucas Prado: Mais que superação, uma lição de vida

Com histórias que emocionaram, arrancaram gargalhadas e sorrisos, o atleta paraolímpico Lucas Prado deixou para todos uma bela lição de vida. Leia mais...

EM DESTAQUE

Mais que superação, uma lição de vida

“Não é fácil, não existe receita pronta para superar e vencer os problemas. É um caminho longo com aprendizados, conhecimento e perseverança. Eu tive todos os motivos para desistir, mas não o fiz. Me descobri maior e superior a tudo que me aconteceu. E hoje, digo a vocês, sou feliz e completo assim do jeito que sou”.

Assim Lucas Prado, campeão paralímpico e recordista mundial em provas de velocidade encerrou sua conversa com as mais de 200 pessoas no auditório da Faculdade de Medicina na noite da última quarta-feira, em um evento promovido gratuitamente pela Unimed Barbacena.

Dono de um jeito simples e carismático, Lucas contou parte da sua vida e emocionou a todos. “Em 2002 sofri um descolamento da retina dos dois olhos. Eu trabalhava em um banco e estava sentado em frente ao computador e de repente deu um “escuro” na minha frente. Cheguei a pensar que tinham apagado a luz, mas era bem mais sério que isso. Desde então foram 6 cirurgias, mas não consegui recuperar a visão. Foi um baque na vida. ”

 

Esporte para salvar

O esporte foi minha salvação. “Quando eu perdi a visão, entrei em desespero e comecei a beber, mas um dia um amigo que era cego me convidou para conhecer futebol de cego, mas eu não acreditei nele não”, diz Lucas que retrucou o amigo “ Eu não sei nem andar sem enxergar, como que eu vou jogar bola? ” Mas a persistência de Lucas, o levou muito além do futebol “Esse meu amigo, começou a sair comigo, no início não dava muito certo não, porque imagina dois cegos juntos e perdidos na rua, mas aos poucos com muita persistência e alguns incidentes no percurso tudo foi entrando no caminho”. 

Do futebol ao atletismo

Entre 2006 e 2007, Lucas foi convidado para fazer parte de uma equipe de revezamento. Ele aceitou o desafio e seis meses depois, disputou seu primeiro mundial na Holanda, ganhando a primeira medalha no revezamento. Voltando ao Brasil, mudou-se para Curitiba e após mais 7 meses de treino, ganhou 5 medalhas de ouro no Mundial de São Paulo e bateu 2 recordes mundiais. Daí para cá foram muitas medalhas em Panamericanos, Mundiais e Paralímpiadas. “Em Pequim eu me tornei o “Ceguinho Bolt” conseguindo 3 medalhas de ouro e sendo conhecido como o ceguinho mais rápido do mundo”. 

Os olhos de Lucas

Laércio Martins, um dos guias que acompanha o atleta esteve presente junto a Lucas no evento.  “Ele faz o papel dos meus olhos, através dele consigo enxergar os caminhos e juntos conquistamos medalhas e recordes.  Tenho dois guias e ambos são parte de mim”.  Para Laercio correr junto a Lucas é uma vitória diária “Somos parceiros, amigos e vivemos mais tempo juntos do que com nossa família. Nos entendemos com pequenos gestos e quando estamos na pista de corrida, somos a mesma pessoa”. 

Eu consigo

Com histórias que emocionaram, arrancaram gargalhadas e sorrisos, Lucas deixou para todos a grande lição da vida: “Não desistam nunca. Não há nada no mundo que você não possa suportar. Aprenda com as dificuldades, tenha calma e paciência, lute e encontre um objetivo de vida, ache soluções e novos motivos para viver. Sempre, se você quiser, você vai superar um momento ruim torna-lo uma grande vitória na sua vida”, que completa “Hoje estou adaptado a falta de visão e ela não me impede de fazer quase nada”, diz Lucas que completa “Faço de quase tudo, tiro foto sou ótimo fotógrafo”, pedindo a câmera emprestada e fotografando a plateia. “Confere aí, confere aí se não ficou boa? ”. E não é que ficou? 

Plateia de muitos

Entre os muitos presentes, a Diretoria, Cooperados e Colaboradores da Unimed, crianças, jovens, idosos, surdos mudos da Associação dos Surdos (que contaram com uma intérprete de libras), alunos e professores do Instituto Olhar Down, APAE, Escola Maria do Rosário, IF Sudeste, entre tantos que foram ali para ouvir e aprender.

André Pimentel, falou um nome da Unimed “é com imensa alegria que na Semana do Dia do Médico, nossa Cooperativa consiga proporcionar a nossa cidade um momento como este. Lucas é um grande campeão da vida e com ele e suas histórias vamos para casa repensando nossas atitudes e nossa vida. Foi inspirador, alegre e valioso”

Quem também se emocionou com a vinda de Lucas, foi a jovem Gabriella Pereira “Foi maravilhosa a palestra. Sou portadora de ceratocene, tenho uma visão muito baixa e para mim foi motivante ouvir ele falar sobre suas dificuldades não ter desistido dos seus sonhos. Sem dúvida pude sentir através das palavras dele que esse problema visual não vai acabar com meus sonhos e que o ceratocene não vai me impedir de fazer as tarefas e muito menos a faculdade. Eu posso, eu consigo, eu vou fazer”, declara Gabriella.

CONFIRA AQUI O ÁLBUM COMPLETO DE IMAGENS DO EVENTO:

 

 


 

Unimed Barbacena

Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link http://www.barbacenamais.com.br ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do BarbacenaMais estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do portal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do BarbacenaMais (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.). Essas regras têm como objetivo proteger o investimento que o BarbacenaMais faz na qualidade de seu trabalho

 

{gallery}1LucasPrado,limit=0,random=1,width=100,height=100,gap_h=20,gap_v=20,displayarticle=1{/gallery}


Imprimir  

Tudo o que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

Receba nossas noticias em seu e-mail:

 







 

entre em contato pelo whatsapp