fbpx

Barbacenense conquista classificação para Olimpíada da Língua Portuguesa

O artigo de opinião produzido pela jovem barbacenense, intitulado “Rosas ou espinhos, loucos ou normais? ” foi selecionado para a etapa estadual do concurso. Leia mais...

EM DESTAQUE

 

Barbacenense conquista classificação para Olimpíada da Língua Portuguesa

Jovem barbacenense, aluna da rede pública estadual de ensino conquistou classificação para a etapa estadual da Olimpíada da Língua Portuguesa. Aos 17 anos de idade, Larissa Mara de Oliveira Lima, aluna do 3º ano do Ensino Médio na Escola Estadual de Ensino Fundamental Anos Finais e Médio (EFAFEM), demonstrou o seu amor por Barbacena e sua compreensão histórico-social de um passado ainda recente e marcado na memória da população barbacenense, no texto que escreveu para participar da 5ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa “Escrevendo o Futuro”.

O artigo de opinião produzido pela jovem barbacenense, intitulado “Rosas ou espinhos, loucos ou normais? ” e foi selecionado para a etapa estadual do concurso que envolve alunos de escolas de todo o estado e segue na disputa por uma das vagas na fase semifinal da Olimpíada de Língua Portuguesa.

Mara Cristina Piccinin de Souza, diretora da escola e as professoras, Kátia e Dara, afirmam que o resultado é motivo de orgulho para a escola e para toda a cidade que é representada pela aluna. Na sequência, confira o texto de autoria da Larissa que também representa o belo trabalho que está sendo desenvolvido na ‘caçulinha’ das escolas estaduais de nossa região.

 

Rosas ou espinhos? Loucos ou normais?

Barbacena, a “cidade das rosas”, mas também conhecida como “cidade dos loucos”, tem seus pontos positivos e negativos; e, sinceramente, é linda de se ver. O clima aconchegante, moderado e, às vezes, de muito frio, nos traz também os dias mais lindos e ensolarados.

A cidade das rosas ficou famosa pela Festa das Rosas, que acontece todos os anos, no mês de outubro, no Parque de Exposições, com a exposição das mais lindas variedades de rosas e também artesanatos, “shows” e muito mais.

Moradores e visitantes ficam maravilhados com o que Barbacena tem de melhor para mostrar. Mas, será que podemos chamar Barbacena de “cidade dos loucos”? Ou podemos afirmar que isto foi só no passado?

Num século de muito sofrimento, pessoas eram trazidas para o manicômio de Barbacena. Muitas entravam no hospital psiquiátrico normais e ali ficavam loucas. Muitas eram mortas e os internos raramente saíam daqui. Tempo de ignorância, onde as pessoas não eram capazes de entender o ser humano. Só pelo fato de alguns não serem do jeito que a família gostaria que fossem, eram internados como bichos; só pelos erros que cometiam ao longo da vida, eram comparados com loucos.

Sim, a cidade passou por este terrível momento, nacionalmente conhecido como o “Holocausto Brasileiro”. E a memória dessa época ficou gravada no “Museu da Loucura”, nos documentos e objetos ali expostos.

Hoje, entretanto, o século é outro e a concepção das pessoas sobre os seres humanos, com certeza, não é mais a mesma. Agora temos outra marca, outra identidade. Portanto, não podemos comparar nossa cidade a espinhos, muito pelo contrário, ela é a linda e encantadora “cidade das rosas”.

 

 AUTORA - LARISSA MARA DE OLIVEIRA LIMA, 3º ANO DO ENSINO MÉDIO- EFAFEM


 

Agência Expresso

 

Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link http://www.barbacenamais.com.br ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do BarbacenaMais estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do portal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do BarbacenaMais (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.). Essas regras têm como objetivo proteger o investimento que o BarbacenaMais faz na qualidade de seu trabalho.


Imprimir  

Tudo o que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

Receba nossas noticias em seu e-mail:

 







 

entre em contato pelo whatsapp