21
21/11/2018

ALMG adere à campanha de prevenção ao câncer de próstata


Faixas e bandeiras hasteadas no Hall das Bandeiras, marcam o apoio da Assembleia ao movimento internacional Novembro Azul. Leia Mais...

Cancer De Prostata
Foto: Daniel Protzner

Com o objetivo de sensibilizar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vai manter hasteadas no Hall das Bandeiras, até o final deste mês, uma faixa alusiva ao Novembro Azul e 13 bandeiras com a cor da campanha. Movimento internacional de combate ao câncer de próstata, o Novembro Azul também será tema de spots veiculados pela Rádio Assembleia. 

 Apesar desse tipo de câncer ser o segundo mais comum entre os homens no País, um dos principais desafios no seu tratamento é o preconceito. Para diagnosticá-lo, é essencial a realização de exames de sangue (PSA) e de toque retal.

A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que homens a partir de 50 anos busquem avaliação médica regular. Pacientes com histórico familiar da doença devem começar a prevenção aos 45 anos.

A maioria dos tumores na próstata cresce de forma lenta e assintomática. O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima a incidência de mais de 68 mil novos casos em 2018. No entanto, se detectados precocemente, cerca de 90% dos casos são passíveis de cura.

Uma alimentação rica em verduras, vitaminas e cerais, evitar a ingestão de gorduras de origem animal, não fumar, beber moderadamente e praticar atividades físicas são formas de prevenir a doença.

Laços de Consciência – Na Assembleia, a campanha Novembro Azul faz parte do projeto Laços de Consciência, que reúne ações de sensibilização sobre temas afetos aos bem-estar social dos mineiros, em especial causas relacionadas à saúde. Por meio do projeto, a ALMG procura divulgar os temas, contribuindo para a conscientização da população.

Fonte: Assessoria de Imprensa da ALMG


REDAÇÃO DO BARBACENAMAIS - Whatsapp (32)9 8862-1874 - Email: redacao@barbacenamais.com.br







O Portal de Noticias BarbacenaMais não se responsabiliza pela opinião dos leitores expressas aqui através de seus perfis no Facebook.