Deputado Federal Lafayette de Andrada participa de audiência pública

Audiência pública analisa possível retirada de praça de pedágio de Correia de Almeida.

500Seguindo cronograma determinado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e já publicado no Diário Oficial da União, foi realizada, em Belo Horizonte, a segunda audiência pública que tem como objetivo tornar público, colher sugestões e contribuições às minutas de edital e contrato, ao Programa de Exploração da Rodovia e aos Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental, que visam à concessão para exploração do sistema rodoviário da Rodovia BR-040 (MG e RJ) e Rodovia BR-495 (RJ). A audiência ainda teve como meta colher sugestões e contribuições sobre a viabilidade técnica da praça de pedágio em Correia de Almeida.

Sobre o tema, o deputado federal Lafayette de Andrada também falou sobre as praças de pedágio, argumentando, especificamente, sobre o posto 11, situado no município de Barbacena. O parlamentar lembrou que, desde julho de 2015, a Via 040 deu início ao funcionamento prévio do Posto 11 de Pedágio da Rodovia BR-040 e, logo a seguir, teve início a cobrança da taxa de pedágio. Mas o impacto financeiro sobre a comunidade foi negativo.

“Em Barbacena, temos uma situação atípica, uma Praça de Pedágio que divide o município ao meio. A praça de pedágio fica em Correia de Almeida, que tem um alto índice populacional com quase 10 mil habitantes, e todos estão passando dificuldades, porque precisam se deslocar, seja para ir trabalhar, ir à escola, ou ao médico. Os moradores dessas áreas têm que pagar pedágio para irem de um lugar para o outro dentro do mesmo município. E isso, além de ser inconcebível, causa um transtorno financeiro imenso. Temos, ainda em Correia de Almeida, um grande número de sitiantes, que precisam dar vasão aos produtos cultivados, e o simples fato de pagar a taxa de pedágio, tendo vendido ou não suas produções, está pesando no bolso desses pequenos agricultores”, destacou.

Mais uma vez, o deputado federal Lafayette de Andrada defende a remoção da Praça de Pedágio de Correia de Almeida. A alternativa, de acordo com o parlamentar, seria transferir a praça de pedágio 11para a divisa entre Barbacena e o município de Santos Dumont (localizado a aproximadamente 210 km de Belo Horizonte).

No encontro, o deputado federal Lafayette de Andrada também aproveitou para ponderar sobre o fato de que muitos dados foram apresentados sobre projetos da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), para o estado do Rio de Janeiro, mas o anseio da plateia mineira, que compareceu ao evento, era de que fossem abordadas as possíveis intervenções referentes ao trecho da Rodovia BR-040, que liga a capital mineira ao município de Conselheiro Lafaiete, (situado a 96 km de Belo Horizonte, na região do Alto Paraopeba, constituindo-se como o 22º município mais populoso do estado) o qual, segundo dados recentes, tem um alto índice de acidentes rodoviários registrados. “É um trecho que não está duplicado, e que precisa realmente, de uma forte intervenção”, concluiu.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou, no Diário Oficial da União, as datas e os locais das audiências públicas, que têm como objetivo colher sugestões e contribuições sobre a exploração da rodovia e sobre os estudos de viabilidade técnica da praça de pedágio em Correia de Almeida. A primeira audiência pública foi realizada no dia 10, no auditório da ANTT, em Brasília, e pôde ser acompanhada online pelo computador ou celular.

O próximo encontro será realizado na quarta-feira, dia 15 de dezembro, em Juiz de Fora, às 14h00 no Parc Hotel. E a última audiência pública foi marcada para o dia 17 de dezembro, também às 14h00, no Hotel Othon Palace, em Copacabana (RJ). Segundo a ANTT, em razão da pandemia da COVID-19 e da necessidade de distanciamento social, todas as sessões públicas terão a capacidade máxima de 150 lugares. Outras informações no endereço eletrônico www.antt.gov.br


Imprimir  

Tudo o que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

Receba nossas noticias em seu e-mail:

 

 







entre em contato pelo whatsapp