Residencial Mantiqueira emite nota sobre reservatório de água

Residencial Mantiqueira recebe resposta da Caixa Econômica Federal sobre a troca do reservatório de água. SAIBA +

A CEF, depois de contactada pela Secretaria de Assistência Social do município, enviou ao Residencial Mantiqueira dois engenheiros para fazerem a avaliação do reservatório por três vezes seguidas. Na ocasião, foi informado que a CEF teria o prazo de até 90 dias após a última vistoria para responder à solicitação. Inclusive, atendendo a solicitação da síndica do condomínio do Residencial Borda do Campo, os engenheiros estiveram também nos residenciais: Mantiqueira e Vertentes fazendo uma vistoria preventiva nos reservatórios dos mesmos, onde não foi detectado nenhum problema aparente.

Alguns dias depois, o Doutor Ivo Carvalho, responsável pela Engenharia da CEF - GIHAB/JF telefonou pessoalmente para a solicitante Cleide Valéria da Silva, síndica do Residencial Borda do Campo, para informar a conclusão dos estudos técnicos realizados no local. Segundo o Doutor Ivo, o Residencial é responsável pela manutenção do reservatório, como limpeza e reparo de possíveis pontos de corrosão o que aparentemente, segundo os engenheiros que estiveram por três vezes no local, não aconteceu. A causa do problema foi detectada como sendo uma corrosão (ferrugem) possivelmente ocasionada pelo gás emitido pela água tratada. Esse gás fica suspenso entre o limite máximo de água e o fundo do reservatório, e é exatamente esse espaço que precisa ser periodicamente avaliado e reparado. Ainda segundo os engenheiros, a parte inferior do reservatório estava vazia e a parte superior cheia, o que provocou o tombamento do mesmo, por conta do peso.

Com relação à assistência fornecida pela CEF, o Doutor Ivo informou que a garantia do reservatório é de 5 anos, prazo esse que venceu em julho de 2018, isentando a CEF de qualquer responsabilidade no que diz respeito ao reservatório. Diante dessa resposta os moradores se mobilizaram e fizeram, com a orientação dos profissionais do SAS, a transmissão direta da água da COPASA para os apartamentos, o que “de certa forma” tem atendido aos moradores. Entretanto os moradores, não desistiram de lutar por outros direitos que lhes cabem, como por exemplo: o habite-se.

O síndico Senhor Renê Val, Juntamente com a síndica do Borda do Campo, Senhora Cleide Valéria da Silva, estão contando com a ajuda do contador Senhor Luecyr Galdino para providenciar o CNPJ do Residencial Mantiqueira e com o apoio jurídico da Associação Brasileira de Defesa dos Mutuários, que através do Doutor Mário Marcondes, entrará com recurso junto ao MP de SJDR. Vale ressaltar que estamos vivendo um período de pandemia, com instituições atendendo remotamente e com número reduzido de profissionais, por isso a demora na solução de determinados problemas. Mas sim, estão sendo tomadas providências e sim: eles não vão desistir.


Imprimir  

Tudo o que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

Receba nossas noticias em seu e-mail: