Vídeo mostra alunos cantando versos de violência na EPCAr

“Pega o vagabundo e dá porrada para matar. Tapa na cara. Chute no peito. Choque na língua. Choque no pé.

Uh, choque elétrico”. A Força Aérea Brasileira - FAB abriu uma sindicância esta semana para apurar o que levou adolescentes e jovens alunos da Escola Preparatória de Cadetes do Ar - Epcar, em Barbacena a cantarem este “hino” durante os exercícios da escola. O vídeo foi publicado na última quinta-feira, 9, pela TV Carta, da revista Carta Capital, e não traz referência de quando foi feito. As imagens mostram o grupo fazendo a atividade e repetindo em conjunto os versos cantados por um dos instrutores que os acompanha. Segundo a instituição ainda não é possível ter conhecimento de quando o vídeo foi feito devido à sindicância que se iniciou. “Vamos apurar o ocorrido para saber se são alunos recentes ou não. A princípio a sindicância pode durar até 30 dias e, após este período, avaliaremos no regulamento disciplinar da aeronáutica se há previsto alguma possível punição, advertência ou medida a ser tomada”, explicou o major Dalvi. Ainda conforme o major, antes da publicação na internet, a FAB não tinha conhecimento do vídeo. Em nota o Centro de Comunicação esclareceu que os hinos fazem parte da vida dos militares como técnica motivacional, no entanto, qualquer tipo de exaltação à violência é proibida. A nota reforçou que a FAB repudia veementemente práticas de apologia à tortura e incentiva o cumprimento e o respeito aos princípios dos Direitos Humanos, tema que integra a formação nas escolas da instituição e que é difundido amplamente para todos os integrantes da FAB


Imprimir  

Tudo o que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

Receba nossas noticias em seu e-mail: