18
18/06/2018

Taxistas fazem manifestação em Barbacena pedindo igualdade de direitos


Motoristas alegam que já pediram melhorias à Subsecretaria de Trânsito e Mobilidade Urbana. Saiba mais...

157 Taxi

0001 Foto Taxistas fazem protesto pedindo fiscalização de transportes clandestinos em Barbacena. Foto: Reprodução TV Integração

Um protesto reuniu cerca de 150 taxistas próximo ao pontilhão, em Barbacena, na manhã desta quarta-feira (13). Durante o ato, os táxis ficaram parados em meia pista, nos dois sentidos da via. A manifestação é pela fiscalização de transportes clandestinos.

Os taxistas informaram que devido a motoristas que trabalham de forma irregular, eles chegaram a perder 40% de clientes em três meses. Os motoristas disseram, ainda, que já solicitaram melhorias à Subsecretaria de Trânsito e Mobilidade Urbana (Sutram), mas nada foi feito.

O taxista Paulo Melo contou sobre o serviço clandestino. "São veículos comuns e às vezes em estado precário que pegam passageiro na rua em pontos de ônibus, de noite ou de madrugada, fazem viagens, tudo isso clandestino mesmo”, reclamou.

A categoria reivindica igualdade de direitos que inclui pagamento de impostos e várias taxas pra trabalhar. Paulo ainda afirmou que o pagamento de impostos torna a concorrência desigual.

“Nós pagamos INSS [Instituto Nacional do Seguro Social] como autônomos, ISS [Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza] para a Prefeitura e taxas durante o ano quase todo, dentre elas, vistoria de veículo, vistoria de taxímetro, e eles rodam precariamente sem pagar nada e o poder público não está nem aí para isso”, afirmou.

VEJA TAMBÉM:

Trabalho Infantil: em 6 anos, 15.675 menores foram vítimas de acidentes de trabalho

Polícia Civil prende policial reformado acusado de estuprar a neta de sete anos

UEMG realiza seminário que discute as políticas públicas de Educação Básica


Com informações do G1-ZM

ARTE ANIMAO.MINASCAR.MAI.18


REDAÇÃO DO BARBACENAMAIS - Whatsapp (32)9 8862-1874 - Email: redacao@barbacenamais.com.br






O Portal de Noticias BarbacenaMais não se responsabiliza pela opinião dos leitores expressas aqui através de seus perfis no Facebook.