Minas anuncia mais uma edição do programa Trilhas de Futuro

Edital será aberto para instituições de ensino técnico interessadas em participar da quinta etapa do projeto

Formandos do Curso de Design de Interiores do Senai-Barbacena em 2023 - Foto: Dirceu Aurélio / Imprensa MG

Minas anuncia mais uma edição do programa Trilhas de Futuro

Edital será aberto para instituições de ensino técnico interessadas em participar da quinta etapa do projeto

 

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG), publica nos próximos dias o edital para credenciamento das instituições de ensino técnico interessadas em oferecer cursos do programa Trilhas de Futuro.

Este é o primeiro passo para dar início à próxima edição da maior iniciativa de capacitação profissional já criada pelo estado, por meio da oferta de cursos técnicos gratuitos.

A partir da publicação do edital de credenciamento, as instituições de ensino técnico interessadas deverão submeter propostas de cursos e documentação necessária exclusivamente por meio eletrônico, pelo Sistema Eletrônico de Informações (SEI).

A quinta edição do projeto receberá os novos estudantes em 2025.

Embora o projeto seja destinado principalmente a jovens do ensino médio da rede pública, outros candidatos, de todas as idades, podem participar. Estudantes que concluíram o ensino médio e estão matriculados na Educação de Jovens e Adultos (EJA) também são elegíveis. Os critérios de seleção serão detalhados em breve, em resolução do processo seletivo.

Mapeamento das demandas

As edições do Trilhas de Futuro são continuamente aprimoradas com base nas demandas do mercado de trabalho identificadas por meio do Mapeamento por Demanda de Mão de Obra Qualificada, realizado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Sede-MG), em conjunto com a SEE/MG.

"Esses levantamentos subsidiam a priorização dos cursos técnicos para o Trilhas de Futuro. A pesquisa tem foco estratégico em setores potenciais, como energias renováveis e cadeia do lítio no Vale do Jequitinhonha. O papel da Sede-MG é escutar o setor produtivo para direcionar a oferta de cursos de formação profissional", destaca o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.

Para a quinta edição, foram mapeadas mais de 14 mil vagas em Minas Gerais, um aumento significativo em relação ao índice anterior de 2023. As áreas mais demandadas incluem Construção Civil, Alimentos e Bebidas, Serviços, Silvicultura, Eletrônica, e Têxtil e Vestuário.

Já os cursos mais procurados para atuar nos setores acima são os de Logística, Segurança do Trabalho, Agronegócio, Administração, Informática, Enfermagem, Mecânica e Mecatrônica.

“Com este mapeamento nós conseguimos escutar na ponta e detectar quais são as necessidades de cada região, além do que representa mais a realidade do mercado local e a empregabilidade. É uma grande possibilidade para que os estudantes depois de formarem participem do mercado de trabalho de forma mais ativa. E já saiam, se possível, empregados após a conclusão do curso”, explica Igor de Alvarenga.

Oportunidade

Além do desenvolvimento da técnica profissional e do aumento da mão de obra qualificada para o mercado de trabalho, os estudantes do Trilhas de Futuro experimentam o crescimento pessoal. É o caso de Lídia Santiago Diniz, estudante da quarta edição do projeto, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

Ela lembra que foi incentivada a se inscrever na Escola Estadual Altair de Almeida Viana, em que cursa o EJA. “O curso técnico em Enfermagem é uma forma de dar atenção aos meus sonhos. Ter condição financeira para pagar um curso não é fácil e a oportunidade de ter acesso a essa estrutura e cursos de maneira gratuita me ajudou muito”, conta Lídia.

Foram os ensinamentos do mesmo curso técnico em Enfermagem que possibilitaram à estudante Erica Santos identificar que a mãe havia sofrido um infarto. “Eu amo a área da saúde. E ver que os conhecimentos adquiridos no curso me ajudaram a socorrer minha mãe é indescritível”, ressalta Erica, também da quarta edição do Trilhas de Futuro.

Para apoiar os estudos e garantir a permanência, o Trilhas de Futuro oferece também ajuda de custo de R$ 20 por dia para alimentação e transporte dos estudantes, mediante comprovação de frequência nas aulas.


Desenvolvimento no Vale do Lítio

A região do Vale do Lítio, formada por 14 municípios como Araçuaí, Medina, Salinas e Teófilo Otoni, apresenta crescimento expressivo na oferta de vagas do Trilhas de Futuro. Esses municípios abrigam a maior reserva nacional de lítio, mineral utilizado na fabricação de baterias de longa duração e aparelhos eletroeletrônicos.

Da primeira edição, em 2021, para a quarta edição, em 2023, a região evidenciou o desenvolvimento econômico, com o aumento de 223% no número de vagas. Somente em Teófilo Otoni foram disponibilizadas mais de 4 mil vagas, em 14 cursos, ao longo do projeto.

O equilíbrio da distribuição de vagas de maneira proporcional à demanda é um dos objetivos do projeto. Jovens das cidades do Norte de Minas se sentem mais preparados para se desenvolverem profissionalmente nos municípios da região, pois desde a chegada do Trilhas de Futuro, há demanda.

“O curso me deu opção de poder ficar perto de casa, com minha família e não precisar ir para fora. Além de ter professores especializados nas áreas que sempre procuram passar  o melhor ensinamento possível para a gente”, diz o estudante do curso Técnico em Mineração, em Araçuaí, Pedro Vieira, de 18 anos.


Imprimir  

 







entre em contato pelo whatsapp