Parceria entre Secretaria Municipal de Saúde e APAC de São João del-Rei possibilita campanha de vacinação contra a COVID-19 na unidade de custódia

Funcionários e recuperandos (as) do complexo apaqueano de São João del-Rei são imunizados contra a COVID-19 em Dia Mundial da Imunização

Recuperando recebendo a vacina - Foto: Júlia Souza - Dilvugação APAC


No dia 09 de junho (quarta-feira), todos os funcionários da APAC de São João del-Rei (exceto os profissionais da saúde) e os recuperandos (as) que possuem comorbidades receberam a primeira dose da vacina AstraZeneca, contra a Covid-19. A imunização ocorreu na unidade masculina da APAC por meio de uma parceria entre o Setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde e a APAC. De acordo com o último documento do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, emitido em 17/05, as PPL - Pessoas Privadas de Liberdade e os funcionários do Sistema de Privação de Liberdade compõem o 17º grupo prioritário, composto por mais de 850 mil pessoas.
 
De acordo com a enfermeira responsável pelo Setor de Saúde da APAC de São João del-Rei, Marilza Longatti, ela, juntamente com a administração da unidade, representada pelo presidente Antônio Carlos de Jesus Fuzatto já estavam buscando a possibilidade de imunizar tanto os recuperandos (as) quanto os funcionários, desde o fim do ano de 2020. Assim, por intermédio desta parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de São João del-Rei, a APAC conseguiu, em fevereiro de 2021, vacinar seus profissionais da saúde e as PPL acima de 60 anos.
 
Levando em conta os dados de vacinação da campanha de fevereiro e esta, de junho, o complexo apaqueano de São João del-Rei atinge um total de 38% de recuperandos vacinados com a primeira dose e cerca de 40% das recuperandas da unidade feminina, também vacinadas com a primeira dose da AstraZeneca. Em relação aos funcionários de ambas as unidades de custódia, a campanha atingiu um total de 94% deles, sendo que os outros 6%, representados por profissionais da saúde, já haviam sido imunizados com as 2 doses da vacina.
 
Marilza contou sobre a dificuldade de aceitação da sociedade civil quando foi noticiado que a APAC havia imunizado seus recuperandos (as) idosos. " A gente foi muito criticado e atacado, mas as pessoas precisam entender que é uma medida de segurança para a comunidade, para todos", completou.
 
Por que esse grupo é prioritário?
 
Segundo dados do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), de março de 2020 a janeiro de 2021, a taxa de infecção em unidades prisionais foi 47% maior que a da população em geral. Em todas as APACs e presídios, desde o início da pandemia, as visitas presenciais foram interrompidas. O sistema teve que se adaptar e o contato dos recuperandos com seus entes queridos passou a ocorrer por meio do envio de cartas e, posteriormente, por chamadas de vídeo. Em alguns estados, já há um retorno gradual de visitas presenciais e atendimento de advogados e assistente social. Diante desse contexto, o contato das PPL com o mundo exterior passou a ser, prioritariamente, por meio dos servidores dessas instituições, por isso é essencial que esses profissionais sejam imunizados o quanto antes.

As pessoas privadas de liberdade no Brasil, em geral, possuem elevado risco de infecção pelo Sars-CoV-2, uma vez que são pessoas em situação de vulnerabilidade, confinadas em ambientes coletivos, com pouca ventilação e, muitas vezes, superlotados. As unidades de custódia para as PPL encontram desafios para implantar estratégias, realmente, eficientes como o distanciamento e isolamento social, a fim de impedir a propagação do coronavírus. Além disso, um surto de contágio em uma unidade prisional representaria maior sobrecarga do sistema público de saúde com a ocupação das vagas em hospitais. Dessa maneira, sendo pessoas que vivem sob custódia do poder público, as PPL necessitam ser imunizadas contra quaisquer tipos de agentes infecciosos e patologias que ameacem a sua saúde coletiva.
 
Até o momento, a APAC de São João del-Rei teve poucos casos confirmados da COVID-19 entre internos e funcionários. Por meio do Juiz da 2ª Vara Criminal de Execução Penal, Dr.Ernane Barbosa, as recuperandas que testaram positivo para o vírus, receberam atestado de 14 dias para cumprir a quarentena em prisão domiciliar. A APAC reafirma o compromisso com a manutenção de todas as medidas sanitárias recomendadas pela Organização Mundial da Saúde - OMS. A Diretoria da APAC de São João del-Rei agradece a disponibilidade e atenção, dados pelo Setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde. A presidência agradece, de forma especial, à técnica de enfermagem, Heloísa Rita de Bessa, que fez possível esta campanha de vacinação, ocorrida em uma data tão significativa e importante.

Imprimir  

 







entre em contato pelo whatsapp